As palavras

“Em certa ocasião, um sábio mestre se dirigia a um auditório lotado de pessoas dando importantes lições sob o poder sagrado da palavra e o impacto que ela exerce em nossas vidas e nas dos demais”.

"O que o senhor diz não aporta nada de novo para mim" - interpelou-o um homem que se encontrava na plateia. 

O grande sábio o escuta com atenção e assim que terminou sua frase, lhe grita bem alto: "Fique quieto, tolo, e sente-se!!!"

Ante o assombro da plateia, e quando o homem estava cheio de fúria, o sábio lhe diz: "Peço-lhe desculpas se o ofendi, aceite minhas sinceras desculpas e saiba que respeito a sua opinião".

A os o pedido de desculpas o homem se acalmou.

O sábio sorri e lhe diz: "Perdoe-me por tê-lo ofendido, mas achei uma boa oportunidade para mostrar de forma prática o poder da palavra: com poucas palavras o exaltei, e com outras poucas palavras o acalmei"

As palavras não são inocentes e na hora em que são proferidas criam uma realidade. As palavras não as leva o vento, as palavras deixam pegadas e podem influenciar de forma positiva ou negativa. As palavras curam ou ferem . Por isso os gregos diziam : a palavra é divina e os filósofos elogiavam o silêncio.

As palavras criam as emoções e surgema partir delas. As palavras não são inocentes e criam uma realidade que, uma vez criada, dificilmente podemos voltar para trás. 

Por isso neste shabat quero fazer um convite a vocês. Falem tudo que precisarem, nunca se calem, de forma que as palavras possam refletir seus pensamentos, mas sejam autênticos com o que pensam, e assim saber quem somos e o que sentimos pelos que estão à nossa volta.

Shabat Shalom