A Sinagoga da Rua Eldredge

Estávamos caminhando na Chinatown de Nova York, minha esposa, eu e um casal de amigos israelenses, e estes nos levaram a conhecer uma antiga sinagoga, extremamente bonita e que foi a terceira sinagoga construída na ilha de Manhattan. Ela é hoje um museu.

A Sinagoga da Rua Eldredge, atualmente um museu

A Sinagoga da Rua Eldredge, atualmente um museu

O primeiro grupo importante de judeus em Nova York aí chegou quando a cidade se chamava Nova Amsterdam e era um domínio holandês. Eles lá chegaram em setembro de 1654, vindos de Recife, quando a cidade foi reconquistada pelos portugueses. Eram 23, mas parece que alguns deles preferiram ir para a Holanda. Poucas semanas antes deles chegaram alguns judeus ashkenazim que se reuniram aos sefaradim de Recife. A primeira sinagoga, a Congregação Shearith Israel, foi fundada por eles em 1682, mas o prédio só ficou pronto em 1730. Parece que ao redor de 1720 já havia mais membros ashkenazim do que sefaradim, mas a sinagoga manteve os costumes sefaradim.

Após as guerras napoleônicas muitos judeus ashkenazim chegaram em Nova York e fundaram a segunda sinagoga, a B'nai Jeshurun, em 1825. 

Entre 1880 e 1924 ocorreu uma imigração em massa em Nova York, em virtude de leis antijudaicas na Rússia, após assassínio do czar Alexandre II. O crime foi atribuído aos judeus e isso tornou os pogroms mais numerosos e mais agressivos, muitas vezes induzidos pelo próprio governo, o que fez com que dois milhões de judeus emigrassem para os Estados Unidos. Cerca de metade deles se estabeleceu em Nova York e 75% dos membros do grupo se instalaram na parte leste do sul da ilha (Lower East Side). Quase todos vieram da Rússia e da Polônia.

A Sinagoga da Rua Eldridge foi inaugurada no dia 4 de setembro de 1887, praticamente na época das Grandes Festas. Sua beleza, que vocês podem observar na galeria de fotos, contrastava intensamente com as moradias pobres ao seu redor.

                                                       Clique na gravura para ver a próxima...

A sinagoga floresceu durante 50 anos. Ao longo do tempo, contudo, os habitantes judeus do Lower East Side se mudaram para outras áreas de Manhattan e a sua frequência foi declinando, até ficar praticamente fechada por cerca de 50 anos. Na verdade, somente o seu porão foi utilizado para serviços religiosos durante este tempo.

Em 1996 a Sinagoga recebeu o status de Monumento Histórico Nacional e diferentes grupos, incluindo o Fundo Nacional de Preservação Histórica, contribuíram com 20 milhões de dólares para reconstruí-la. E assim ela foi convertida em Museu, sendo reinaugurada em dezembro de 2007, ao completar 120 anos de existência.

Uma pequena congregação, Kahal Adath Jeshurun, ainda realiza seus serviços religiosos neste edifício. Na verdade, eles provêm de famílias que compareceram à Sinagoga ininterruptamente desde a sua criação.

                                                                      Pedro Luiz Mangabeira Albernaz